quarta-feira, 10 de janeiro de 2007

Não somos a humanidade




















Civilização é barbárie


Por Janos


Você liga a tevê e ouve um todo mundo dizendo: a humanidade polui a água e o ar. A humanidade gera lixo tóxico. A humanidade destrói as florestas. A humanidade faz isso, a humanidade faz aquilo. E você conclui, justamente: a humanidade não presta, ela não tem esperança.

Se você não acredita em Deus, pior ainda, aí não temos jeito nem depois de mortos.

Porém, quem somos nós? Nós, que destruímos o mundo e a nós mesmos, nós que somos estúpidos demais para viver bem... Quem somos nós, somos a humanidade? Ora, quem é a humanidade? Onde começa a humanidade? Qual a história da humanidade?

A humanidade começa conosco? Com pessoas gerando lixo tóxico e destruindo florestas e poluindo a água e o ar? Eu acho que não. A humanidade é bem mais velha que isso.

E onde estavamos nós quando a humanidade começou? Onde estavamos nós enquanto a humanidade vivia, por milhões de anos, sem ameaçar a si mesma ou à natureza, em estabilidade social e populacional. Sem poluir, sem guerras mundiais, sem tevê?

Onde estavamos nós sem agricultura, sem dinheiro, sem leis, sem escrita, sem geometria? Sem civilização, o que somos nós? Nós não somos. Nós não estávamos no mundo ainda. Porque? Porque nós não somos a humanidade. Nós somos a civilização. É a civilização que faz tudo isso, não a humanidade. Logo, se alguém aqui não tem esperança, não é a humanidade, somos nós.

A humanidade continuou muito bem, obrigado, enquanto nós nos espalhávamos pela europa. Quando nós chegamos na América a humanidade estava aqui, e não estava destruindo o mundo. Ainda há assentamentos de humanidade intocados pela civilização, são raros, mas existem... Mas onde quer que nós encontrássemos humanidade, nós a convertíamos em civilização.

Então a boa notícia é: a culpa não é que você é humano. Humanos viveram bem, podem viver bem, estão adaptados e evoluídos o bastante, como qualquer outro primata. O problema é a cultura, é o modo de vida. Porém isso podemos mudar, o fato de sermos humanos não...

Fonte: http://www.sabotagem.revolt.org/node/317

Nenhum comentário: