quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

FOME

A fome é algo inaceitável, um crime contra a humanidade. No Brasil o desperdício de alimentos é algo gritante e absurdo. Sabe-se que o atual governo sustenta um programa chamado "Fome Zero", esse é um nome hipócrita em um país como o nosso, pois, pessoas ainda crescem subnutridas e a mais alarmante de todas as situações; nosso desperdício é enorme. Para ter idéia, esses dias foi ao ar uma notícia que dizia: "toneladas de batatas despejadas num aterro sanitário em Guarapuava, interior do Paraná" - "O pior é que a batata só é a bola da vez. Em 1995 foram as cenouras. Em 96, as cebolas. Em 97, o leite. De quem será a culpa agora?"*

No país do carnaval e do jeitinho brasileiro, somos profissionais em arrumar desculpas, já não bastasse a negligência e falta de ação dos nossos queridos governantes, a falta de informação sempre vem com uma justificativa e a ganância é sempre o ponto de partida.

“Diz o feirante que é da falta de transporte por causa da chuva. Será que é?”, pergunta o engenheiro Alexandre Ninho.*

Não. Não foi culpa da chuva. O que aconteceu foi que, nesta safra, muitos agricultores plantaram batata, animados com os lucros colhidos por quem plantou na safra passada. E o resultado foi uma produção muito maior do que o país é capaz de consumir. É a famosa lei da oferta e da procura: quando é grande a oferta de um produto no mercado, o preço desse produto cai. Com um agravante, no caso da batata. Ela é diferente do café, da soja, do trigo. Não dá pra armazenar por muito tempo, e esperar que o preço melhore. A batata é perecível: depois de colhida e lavada, em dez dias já começa a se estragar.*


E são essas batatas que estão apodrecendo, que os produtores e atacadistas dizem que estão jogando fora. Mas nos sacos que vão pro lixão a gente encontra muita batata que ainda poderia ser aproveitada.*


O problema da fome não é algo que devemos creditar somente aos empresários, comerciantes e políticos, mas toda população deveria agir, se policiar, ver que aquele alimento que eles compram e deixam estocados acaba gerindo esses desperdícios, é um tipo de reação em cadeia, esse é um dos problemas, você compra, compra e vai comprando sem necessidade, o empresário, fazendeiro vai produzindo, quem vai comer toda essa comida que você comprou, com certeza não será você, mas, aquelas pessoas que ficam nos lixões selecionando alimentos em possíveis condições de serem comidos.

O problema não é só a produção compulsória, o consumismo exagerado, mas também a falta de senso. É comum pessoas colocando comida no prato e não comer, pessoas que fazem comidas para sua família e pelo menos 20% daquela comida ser jogada no lixo, portanto, vamos racionalizar e nos humanizar um pouco mais, a doença do consumo está destruindo o mundo.




















"Não conheço nenhum colégio em que o tema da fome, que a cada dia mata a mais gente do que todas as guerras juntas do planeta, figure em seu programa. Não existe nenhum tipo de curso em que o problema da fome seja analisado, seja discutido, em que se examinem suas raízes e os meios de acabar com ela"

Mino Carta
____________________________________________________________________

Fome
é o nome que se dá à sensação fisiológica que o corpo percebe quando necessita de alimento para manter suas atividades inerentes à vida. O termo comumente é usado mais amplamente referir a casos de malnutrição ou privação de comida entre as populações, normalmente devido a pobreza, conflitos políticos ou instabilidade, ou condições agrícolas adversas. Em casos crônicos, pode levar a um mal desenvolvimento e funcionamento do organismo.

[...]

A subnutrição crônica, quando não conduz apenas à morte física, mas implica frequentemente uma mutilação grave, nomeadamente a falta de desenvolvimento das células cerebrais nos bebês, e cegueira por falta de vitamina A. Todos os anos, dezenas de milhões de mães gravemente subnutridas dão à luz dezenas de milhões de bebês igualmente ameaçados


Fontes:

Wikipédia, a enciclopédia livre.

* http://fantastico.globo.com/Jornalismo/Fantastico/0,,AA1437155-4005-0-0-28012007,00.html

Nenhum comentário: